Notícias

Comunicação com o idoso


O processo de envelhecimento traz consigo um conjunto de limitações de ordem física e mental como a diminuição da força muscular, da acuidade visual e auditiva, da atenção e memória, etc., com impacto negativo nas actividades da vida diária e nos contactos e relações sociais. É, no entanto, possível aos voluntários assumir estratégias de comunicação que facilitam os contactos e relações sociais com os nossos beneficiários. Neste artigo procuraremos apresentar algumas dessas estratégias.

No passado dia 15 de setembro, realizou-se nas instalações da Atlas, em Leiria, um “Encontro ao Serão” dedicado ao tema “Comunicação com o Idoso, ferramentas para uma comunicação eficaz”.

Foi oradora convidada, a Dra. Joana Santos, Terapeuta da Fala no Município de Leiria com Mestrado em Terapia da Fala, Perturbações da Comunicação e Deglutição no Adulto. A sessão, em formato presencial e em Zoom, contou com a participação de voluntários e associados.

Da apresentação da Dra. Joana, muito esclarecedora e útil para voluntários e beneficiários, apresentamos, de forma muita reduzida alguns pontos:

Algumas das regras gerais que facilitam a comunicação com o idoso:

  • Ter especial atenção às necessidades e dificuldades específicas do idoso, resultantes de eventuais doenças ou limitações motivadas pela idade ou outras circunstâncias;
  • Falar de forma calma, gentil, clara e pausada;
  • Adequar o volume da voz e alternar a entoação;
  • Adequar a linguagem e certificar-se de que está a ser compreendido;
  • Usar frases simples, curtas e sem rodeios;
  • Esperar que o interlocutor termine de falar, não o interrompendo ou completando as frases do idoso;
  • Repetir ou reformular a frase se não obtiver resposta;
  • Escutar ativamente;
  • Eliminar o ruído de fundo, conversando, se possível, num local calmo;
  • Pedir que respire bem antes de falar;
  • Transmitir segurança e calma.

Comunicação é muito mais do que apenas palavras
55% linguagem corporal, não verbal
38% tom de voz
7% palavras utilizadas

A chave de qualquer relação ou comunicação é a empatia, designadamente a capacidade de compreender, estar atento e ser sensível às emoções, pensamentos e experiências do outro. A comunicação com empatia envolve parar, escutar e responder, e a consciência de que a comunicação é sempre bidirecional.

Após a apresentação da Dra. Joana seguiu-se um debate muito participado entre os presentes.

Obrigado a todos os que estiveram connosco! Ficou-nos uma imensa vontade de voltarmos a novos “Encontros ao Serão” que serão certamente passos importantes na aprendizagem que queremos contínua no apoio aos nossos beneficiários.

Nota: A Dra. Joana fez uma exposição muito rica e detalhada. O resumo e edição dessa exposição foi da responsabilidade do redator deste artigo, Rui Bingre.


Autor: Rui Sérgio Bingre

Voluntário do Projeto Velhos Amigos e Voluntário Coordenador da nossa Newsletter. O Rui gosta de conhecer e partilhar histórias, vivências e conhecimentos. Contamos com ele, todos os meses, para nos informar sobre assuntos de interesse para a comunidade ATLAS.

Coloque um comentário

Close Bitnami banner
Bitnami