Notícias

A avó aprende a reciclar


Um conto de Tânia Bailão Lopes

Era uma vez uma velhinha
que adorava fazer bolos
na sua cozinha. 
Era na culinária 
que ela se empolgava 
cozinhando para todos 
fazia o que amava!

Mas quando se cozinha
muito lixo se faz
E que destino lhe dar.
um destino capaz!?
Eram montes de pacotes
latas e muito mais,
os sacos amontoavam
ali à porta dos currais.

Ai céus tanto lixo!
O que vou fazer?

Lembrou-se então
de chamar os netos,
eles teriam uma solução!

Na escola aprendiam
a separar o lixo,
isso, eles sabiam!

Digam lá netinhos
o que devo fazer?
Avó, escuta bem,
há sempre solução;
vamos limpar isto tudo
e o vidro vai para o vidrão.

Mas não são só frascos
que eu tenho aqui,tenho latas e plásticos,e os pacotes do leite
que também já bebi.
Agora digo eu,
disse o Marcelo,
isso são embalagens,
vão p´ró ecoponto amarelo!

Ai meus netinhos
e as embalagens de cartão?
Vão para o amarelo
ou vão para o vidrão?

Avozinha, avozinha,
existem três ecoponto,
um de cada cor,
vou-teensinar tudo
com carinho e amor!

Para as embalagens é o amarelo,
para o vidro é o verde.
O azul é para o papel
e também para o cartão,
para colocares as caixas
e os sacos do pão.

Mas se estiverem sujas
com gordura ou chantilly,
ponho-as lá no azul
ou ponho-as aqui?

Aqui quero dizer
no lixo comum,
onde ponho todo o resto
que não pertence a ecoponto nenhum.

Mas vou dar-te outra ideia,
minha avó querida
diz-me onde colocas
os restos de comida?

Oh meu amor,
isso dou à criação,
às galinhas e aos porcor
que adoram essa refeição!
Isso já eu sei
há tempo demais,
não se deita restos no lixo
se podem ir para os animais!

A vizinha Berta
não tem criação,
mas ela é tão esperta
que tem uma invenção.
Diz que é compostagem
e que não custa nada,
põe lá as cascas de batata
para ter a terra adubada!

E tem lá uma horta
com vegetais tão viçosos,
Ficam mesmo lindos
e tão saborosos!

Obrigada netinhos
pela ajuda que me deram,
vamos lá separa tudo
tal e qual me disseram!
Vamos levar tudo para o ecoponto
e depois recebem um bolinho
que tenho ali pronto!

Vamos lá fazer tudo
como deve de ser,
para manter o planeta limpo
é tão fácil aprender!
Se cada pessoa o fizer
o planeta agradece,
as coisas são reutilizadas
é mais fácil do que parece!

Só precisas fazer a tua parte,
a Valorlis faz o resto com louvor
porque o planeta é a nossa casa
e deve ser cuidado com amor!
O conto “A avó aprende a reciclar” integra o livro “Eu conto com a reciclagem” editado pela VALORLIS, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos,S.A. em Maio de 2020.

O livro Eu conto com a Reciclagem compila os contos vencedores do concurso “Eu conto com a reciclagem” desenvolvido pela VALORLIS dirigido aos alunos do 1º, 2º,3º ciclo, secundário e adultos.
“A avó aprende a reciclar”, um conto escrito e ilustrado por Tânia Bailão Lopes, foi o 1º Classificado na categoria de Adultos. O livro está disponível para download.

Tânia Bailão Lopes, para além de uma excelente ilustradora e uma escritora criativa é também solidária! Em 2019, Tânia Bailão Lopes ilustrou o livro infantil “A Folhinha” escrito pela voluntária da ATLAS – People Like Us – Fátima Faria. As receitas do livro revertem integralmente para a ATLAS.
Conheça o livro aqui.

Coloque um comentário

Close Bitnami banner
Bitnami